Saipralá, o mapa anti-assédios colaborativo

Moments: o novo recurso do Twitter
18/11/2015
Os 5 principais erros que as empresas cometem no BlackFriday
25/11/2015
Todos

Saipralá, o mapa anti-assédios colaborativo

contem_blog_imgprincipal_nov25

Neste dia 25 de novembro vamos falar de um assunto muito importante. Hoje é celebrado internacionalmente o “Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres”. A data tem o objetivo de alertar a sociedade sobre os casos de violência e maus tratos contra as mulheres. A violência física, psicológica e o assédio sexual são alguns exemplos desses maus tratos.

O Mapa da Violência – Homicídio de Mulheres no Brasil 2015 demonstrou que a violência contra a mulher segue crescendo em nosso país. Os dados revelam que, todos os dias, 13 mulheres morrem no Brasil… pelo simples fato de serem mulheres.

Porém, nos últimos meses as mulheres vêm tomando as redes sociais e as ruas. Fala-se em “Primavera das Mulheres”, relacionando a guinada do empoderamento feminino à revolução Árabe, que ocorreu em 2010 frente aos governos repressores. A igualdade de gênero, a sororidade e o crescimento do espaço para dar voz às mulheres estão tomando grandes proporções e acabaram se tornando até questões do ENEM e do ENADE. Elas estão protagonizando sua luta, amparadas por ferramentas criadas para facilitar o diálogo e também a denúncia destes abusos.

É o caso do “SaiPraLá”, um app que busca mapear os assédios pelas ruas do Brasil. Criado pela estudante Catharina Doria, 17, com a ajuda de dois amigos designers, o aplicativo permite que mulheres marquem onde e como foram assediadas – tudo no mais completo anonimato. Em 5 dias de funcionamento, o app recebeu nada menos que 373 denúncias de assédio físico e 2.480 de assédio verbal em diversas cidades do país. “O intuito do aplicativo é mapear o assédio e atuar na prevenção, pressionando os órgãos responsáveis pela nossa segurança e mostrar para as mulheres quais são os locais onde mais ocorrem assédios“.

O app, disponível gratuitamente para iOS e Android, já foi baixado milhares de vezes. A grande procura fez com que Catharina criasse uma campanha de crowdfunding para conseguir melhorar a infraestrutura do aplicativo a fim de mantê-lo funcionando mesmo em picos de uso – saiba mais aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *